Boas Notícias! Sobrado é palco dos 16 anos da TV OVO

Mais um ano!

O tempo parece estar passando mais rápido, o bom é que também estamos fazendo mais coisas. E nessa contagem da roda da vida, completamos 16 anos. Por isso a TV OVO convida para participar da sua comemoração de aniversário, neste sábado, 12 de maio, às 18h, em frente ao Sobrado Centro Cultural, futura sede da TV OVO, na esquina da Rua Floriano Peixoto com Ernesto Beck.

E para comemorar, faremos uma projeção mapeada com arquivos da TV OVO sobre a própria fachada do casarão de 1916. O “videomapping“, como é chamada essa técnica, faz uso de projetores multimídia de grande luminosidade que transformam as próprias formas das edificações em telas de projeção não convencionais, criando ilusões de ótica e perspectivas impossíveis.

O responsável pela projeção é Fernando Krum, santa-mariense, parceiro de longa data da TV OVO, que tem desenvolvido esse tipo de trabalho em Salvador, na Bahia, e realizado oficinas de arte interativa, usando hardware e software livre.

A trilha sonora fica por conta da Banda Jazz doMonte.

O Quê: Aniversário de 16 anos da TV OVO.

Quando: Sábado, 12 de maio de 2012.

Onde: Sobrado Centro Cultural, Floriano, esquina Ernesto Becker

Entrada Franca.

http://www.youtube.com/watch?v=WTdBtNHLkaA&list=UUf03hV6gYVPH6I2Gypa_qUA&index=6&feature=plcp

Arrombamento no Sobrado, infelizmente começou cedo.

Apenas um dia depois do evento de lançamento da produção de documentários da TV OVO, o Sobrado foi alvo de furto e vandalismo.

Arrombando a porta da frente, o ladrão, ou os ladrões, teve (tiveram) acesso ao quarto do funcionário do Sobrado. Eclair é responsável por pequenas manuntenções no local e mora lá especialmente para “marcar presença” e movimentar o espaço de noite.

No horário do roubo, Eclair não estava no local.

Felizmente foram furtados apenas objetos pequenos, a maioria do próprio funcionário do Sobrado que trabalha já há dois anos no local. Ele foi funcionário do Marcelo Canellas até a TV OVO assumir a administração do sobrado.

É uma pena. Serve de aviso para nós.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Segurança é fundamental!!!!!! Vamos ter uma longa história de trabalho cultural no Sobrado. Esperamos que episódios como este nunca mais aconteçam.

Foi apenas a primeira salva de palmas

Público: em torno de 60 pessoas. Chegamos a esta conta de maneira simples. Havia 60 cadeiras no local, algumas vazias bem na frente (isso sempre acontece) e algumas pessoas em pé no fundo.

Programação: dois documentários e quatro mini-documentários. aproximandamente 50 minutos de exibição. Filmes para quem gosta de história, principalmente do passado da nossa cidade.

Participação especial: Grupo Saca-rolhas re-vivendo lembranças a esmo nos escombros do Sobrado. Além do grupo, o Pipoqueiro. A clássica sessão de cinema com pipoca era nosso objetivo.

Atração Principal: O espaço, o Sobrado Centro Cultural que, mesmo em estado um pouco precário, já começa a marcar espaço na produção cultural da cidade.

Resultado: Salva de palmas no final. A primeira de tantas que aquele espaço irá ouvir. Mais do que tijolo e argamassa, aquele espaço é vivo, por isso ele ouve. E depois de um evento desses, dá a impressão que as paredes esboçam um sorriso, acho que gostaram da função.

http://www.flickr.com/photos/77073044@N02/

09 de abril, mais um grande dia!

Gravações dos documentários do projeto Por Onde Passa a memória da Cidade

Esta segunda-feira, 09 de abril, será mais um grande dia para TV OVO. Além de lançar seis produções novas, também será a primeira atividade que realizaremos no Sobrado Centro Cultural, no qual viemos trabalhando desde o início do ano para colocar na ativa.

A programação desta segunda é voltada para o lançamento de dois documentários e quatro mini-documentários do projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade, financiado pela LIC-SM 2011.

O documentário Qu4tro mistérios do Rosário recupera algumas histórias da trajetória do bairro Nossa Senhora do Rosário desde meados do século XIX, um local que no passado era habitado por uma maioria negra, tido como periferia da cidade devido ao tamanho de Santa Maria, e que hoje integra o centro da cidade.

Da mesma forma, o Trilhos do Itararé traz registros do passado ferroviário do bairro Itararé, que, assim como a ferrovia, teve seus anos de apogeu e estagnou com a desativação da mallha ferroviária.

Os quatro mini-documentários iniciam a série No meu tempo. Nela, pessoas que vivem em Santa Maria contam fatos que fazem parte da sua vida, da sua memória  individual, tecendo um perfil do entrevistado e, também, trazendo aspectos que fazem parte damemória coletiva da cidade. Os primeiros entrevistados são a Irmã Lourdes Dill, o Mestre Setembrino, o jornalista e escritor Humberto Gabbi Zanatta e o Seu Augusto Martins (proprietário do restaurante Augusto).

Então, você é nosso convidado para essa grande sessão de estreia, nesta segunda-feira, 09/04, às 19h, no Sobrado Centro Cultural – Rua Floriano Peixoto esquina com Ernesto Beck.

A entrada é franca! Esperamos você lá!

Sobrado Centro Cultural na TV UNIFRA

O programa Unifra Entrevista conversou com Marcos Borba, um dos integrantes da TV OVO, sobre o projeto Sobrado Centro Cultural.

Além do sobrado, a conversa também permeia os demais projetos da TV, como as oficinas de produção audiovisual nas escolas públicas, com o projeto Olhares da Comunidade, os documentários voltado para o registro da memória da cidade, por meio do Por Onde Passa a Memória da Cidade, e as pautas de cunho comunitário realizadas mensalmente, no projeto TV OVO no Ônibus.

Já dizia Raul: sonho que se sonha só…

Uma das recompensas oferecidas no projeto Teto para TV OVO era um agradecimento especial no blog Sobrado Centro Cultural. Era, obviamente, um presente simbólico e não se equipara ao que nós, juntos, podemos realizar pelo futuro da cultura audiovisual em Santa Maria.

E isso tudo só começou com seu financiamento, por isso nós agradecemos a vocês:

“Sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só, mas sonho que se sonha junto é realidade” já profetizava Raul Seixas em 1974.
Mais do que colaborar financeiramente, tu estás contribuindo com anos de trabalho e muito “amor à camiseta” em prol da democratização do audiovisual, além de permitir que, num futuro próximo,  mais jovens oriundos da periferia tenham um espaço bacana para produzir e fruir informação e cultura com base nos pressupostos da comunicação comunitária.
O projeto Teto para TV OVO foi mais um capítulo feliz desta história, que tu ajudaste a escrever. E te convidamos para continuar a fazer parte deste enredo que só tem a crescer. Nos ajude a escrever as próximas e muitas páginas desta intensa relação de amor entre audiovisual, comunicação comunitária e cidadania.
A família TV OVO agradece de coração por doar-se a nossa causa!

Marina La Rocca Coser, Neli Mombelli, Priscila Costa Vidotto, Fábio Lucas Belotte, Vítor Rodrigo Dias, Laíza Aguiar, Luis Carlos Ramos da Costa, Tadeu Ribeiro da Costa, Jane de Silva, Tina Franchi, Bianca Riet Villanova, Leonardo Barbosa Rossato, Lucas Pretti, Leonardo Feltrin Foletto, Liane de Souza Weber, Elaine de Santana, Lucas Alberto Souza Santos, Daniel Pereyron, Francieli Jordão Fantoni, Williams Diaz, Luiz Santelli, Mateus Mira Bittencourt, Bruna Gomes Rangel, Jalil Deguer, Mary Carla da Rocha Rossa, Luciano Mattana, Francele Cocco, Iuri Almeida Müller, Jose Bazili, Marcos Borba, Aparecida Rezende Fonseca, Jaqueline dos santos, João Salvador Barbosa dos Santos, Sandra Moreyra, Claudia Fleig Mayer, Flavio Desessards De La Côrte, Paulo Roberto Tavares, Margareth de Mello, Virginia M Coser, Marcelo De Franceschi, Adriana Wagner, Carol Gutierrez, Raimundo Talvanes de Moura, Rejane Cocco, Vanderlei de Paula Gomes, Gabriel Oyarzabal, Ana Lucia Rodrigues Gomide, Paulo Roberto Langwinski, Everson Tamiosso Nazari, Teatro Por Que Não?, Dafne Reis Pedroso da Silva, Lucas Durr Missau, Projesom Sonorizações Ltda, Marcia Oliveira de Carvalho, Silvia Beatriz Eggers, Luciano Dias, Carla Simone Doyle Torres, Mauricio Stock Dos Santos,Thiago Skárnio, Aurea Evelise Fonseca, Rosana Cabral Zucolo, Willian Millani, Rafael Happke, Iuri Lammel Marques e Júlia Schnorr.

Aos que não escolheram essa recompensa, nós agradecemos igualmente :)

Nos últimos dias, a equipe da TV OVO fez uma planilha com um levantamento das reformas urgentes no galpão, pensando também naquelas que podem ser feitas a médio e longo prazo. O plano é utilizar o dinheiro arrecado via Catarse para colocar a mão na massa e colocar o galpão na ativa o quanto antes.

Aguardem mais informações, pois temos alguns documentários que saíram do forno e que devem ser exibidos em breve. O objetivo da TV OVO é fazer a cultura audiovisual circular!

Catarse total!

Catarse é uma palavra com diversos significados. Um deles se refere à purificação das almas por meio de uma descarga emocional. Essa ”catarse” seria provocada por um drama, por uma emoção. Quem disse isso foi o filósofo grego Aristóteles no século IV a.C.. Bonito, não?

Pois, então, gente! Foram mais de 110 pessoas que assistiram o nosso vídeo na internet, leram nosso projeto e acreditaram na nossa iniciativa. Finalizamos a contagem com mais de R$6.000 arrecadados. O mais incrível é saber que esse montante veio de diversas partes do Brasil – e até do exterior.

Estamos muito felizes e gostaríamos de agradecer cada pessoa que doou, não esquecendo também daquelas que ajudaram arduamente na companha. Que essa catarse continue. Que a gente continue – e com o apoio de vocês. Muito obrigada.

Logo mais estaremos postando fotos e vídeos da reforma. Quando nos mudarmos para o galpão, podem vir matear com a gente.